CALEIDOSCÓPIO | Não me encontro um sentido...


CALEIDOSCÓPIO

Não me encontro um sentido... A vida pesa... Toda a emoção é de mais para mim... O meu coração é um privilégio de Deus... A que cortejos pertenci, que um cansaço de não sei que pompas embala a minha saudade?

E que pálios? Que sequências de estrelas? Que lírios? Que flâmulas? Que vitrais?

Por que mistério à sombra de árvores passaram as melhores fantasias que neste mundo tanto se recordam das águas, dos ciprestes e dos buxos e não encontram pálios para os seus préstitos senão entre consequências de se abster?


Título: CALEIDOSCÓPIO | Não me encontro um sentido...
Heterónimo: Vicente Guedes
Número: 123
Página: 124 - 125
Nota: [94-2, ms.];


Edições Virtuais