MARCHA FÚNEBRE PARA O REI LUÍS SEGUNDO DA BAVIERA | Morte, palavra de Deus, verdade da vida!


Morte, palavra de Deus, verdade da vida!

Avesso absoluto do infinito relativo. Nem deusa ou deus te podemos chamar.

Em nome dos fracos que foram possuídos e dos fortes que sofreram o ninguém possuí-los; em nome das crianças que (...), presenta ao mundo a taça do teu esquecimento, ergue-o do lábio de teres consolações [?]

Eu vim dos reis, que nunca renunciaram, dos esquecidos, vago corpo fora do teu que é lixo do de homens que são terra; dos príncípes que vestem o que se corta aos carneiros e segregam os vermes.


Título: MARCHA FÚNEBRE PARA O REI LUÍS SEGUNDO DA BAVIERA | Morte, palavra de Deus, verdade da vida!
Heterónimo: Vicente Guedes
Número: 158
Página: 157
Nota: [138-100, ms.];
Nota: Apenas Teresa Sobral Cunha inclui este texto no corpus do "Livro do Desassossego". Texto reposicionado imediatamente antes da sequência 'MARCHA FÚNEBRE PARA O REI LUÍS SEGUNDO DA BAVIERA' na edição de 2013.
Testemunhos

Edições dos Peritos


Edições Virtuais