Reagir é agir contra


Reagir é agir contra. Agir contra é agir
contra quem age. Quem age é quem prepon-
dera, porque não se prepondera sem se
agir.

O que hoje prepondera em todo o
mundo é o odio á Intelligencia. As forças
civilizacionais, cujo resultado politico mais
explicito é a democracia, não teem outro
distinctivo.

O sentimento une os homens;
a intelligencia separa-os. Todo o systema
politico real que não se baseie na separação
dos homens, mas na sua união, baseia-se, por-
isso mesmo, no sentimento, isto é, naquella
parte do espirito humano que está dominada pela
Intelligencia, ou deve estar num[ileg.], adormecida.

Em todas as sociedades, o predominio da
intelligencia sobre o sentimento é o signal da
Força, o do sentimento sobre a intelligencia, o da
fraqueza. Em qualquer animal isto se dá;
ser não animal é ter a intelligencia subordinada ao
sentimento. Ser homem é o contrario. Porisso
a religião define o homem como animal racional.


2
A definição é imperfeita, se pretende ser
absoluta; justa, se conhece que é relativa.

              ─────

São 3 as maneiras porque o sentimento
ataca a intelligencia: unir sem separar,
aceitar sem comprehender,            

Contra a Intelligencia se agrupam quasi todas as
forças de hoje. Aqueles revolucionarios russos
[ileg.]
[ileg.] são o symbolo da
humanidade de hoje, um estado a que Spencer
chamou a rebarbarização.

De um lado a intrusão mystica:
de outro a invasão humanitaria.
Entre estes, sempre tyranizadas, a
Arte e a Sciencia.


3
O mysticismo do instincto:
o applauso á violencia e á tyrania
(a) ( [ileg.] )

O mysticismo do habito
o tradicionalismo anti-intellectualista

O mysticismo do sentimento

Contra estas 3 formulas do
Mal e do Erro ergamos a voz
inutil. Sabemos que é inutil.
Já que não podemos
ter o prazer intellectual de
convencer, tenhamos o prazer esthetico
de poder ter convencido.
          ─────


Identificação: bn-acpc-e-e3-138a-1-82_0075_38-R0150 | bn-acpc-e-e3-138a-1-82_0076_38v-R0150 | bn-acpc-e-e3-138a-1-82_0077_39-R0150
Heterónimo: Não atribuído
Formato: Folha (23.9cm X 16.8cm)
Material: Papel
Colunas: 1
LdoD Mark: Sem marca LdoD
Manuscrito (pen) : Testemunho manuscrito a tinta preta.
Nota: , Texto escrito em duas folhas (recto e verso da primeira e recto da segunda). Apenas Teresa Sobral Cunha inclui este texto no corpus do "Livro do Desassossego". Texto retirado na edição de 2013.
Fac-símiles: BNP/E3 138A-38-39r.1 , BNP/E3 138A-38-39r.2 , BNP/E3 138A-38-39r.3
Testemunhos

Edições dos Peritos


Edições Virtuais