A LUTA PELO SUPÉRFLUO | O homem busca o supérfluo, o anormal


O homem busca o supérfluo, o anormal.

Bebe, fuma, busca o gozo de um modo isolado e esgota-se nisso — isto é, busca o anormal. O animal só tem propriamente um prazer nitidamente procurado como um prazer — é o prazer sexual, a cópula. Os outros actos (comer, etc. ) são — e também aquele acto talvez assim se possa considerar — satisfações de um instinto; são pois antes tentativas de fugir a um mal ou a um desejo importuno — a fome, o cio — livrando-se dele satisfazendo-o (um gato ao sol busca o prazer, sim, mas este acto nao lhe é necessário).

Só o homem busca o prazer propriamente.

A primeira forma do prazer — antes, a forma normal do prazer — é negativa.


Título: A LUTA PELO SUPÉRFLUO | O homem busca o supérfluo, o anormal
Heterónimo: Vicente Guedes
Número: 233
Página: 206
Nota: [15B-76, ms.];
Nota: Teresa Sobra Cunha edita este texto na sequência 'A LUTA PELO SUPÉRFLUO' (2008: 206-207). Apenas Teresa Sobral Cunha inclui este texto no corpus do "Livro do Desassossego". Texto retirado do corpus na edição de 2013.
Testemunhos

Edições dos Peritos


Edições Virtuais