A contemplação estética é o mais vil de todos os misticismos


A contemplação estética é o mais vil de todos os misticismos, porque é o mais estreito; a criação estética é a mais alta das missões sociais, porque é a mais /universal/ no tempo e no espaço.

O hedonismo é de mais para o homem vulgar; e de menos para o homem superior.

É de mais para quem não pode prestar à humanidade um serviço estético, entregar-se à estética; cai na esterilidade social absoluta, puro sibarita do espírito. É de menos para quem pode prestar à humanidade esse serviço, o entregar-se ao gozo do que os outros fizeram no género que ele, trabalhando, pode acrescentar.


Título: A contemplação estética é o mais vil de todos os misticismos
Heterónimo: Vicente Guedes
Número: 258
Página: 222
Nota: [25-76, ms.];
Nota: Apenas Teresa Sobral Cunha inclui este texto no corpus do "Livro do Desassossego". Texto retirado do corpus na edição de 2013.
Testemunhos

Edições dos Peritos


Edições Virtuais