Jacinto do Prado Coelho

Da minha abstenção de collaborar



L. do D.

Da minha abstenção de collaborar na existencia do mundo exterior advém, entre outras cousas, um phenomeno psychico curioso.

Abstendo-me internamente da acção desinteressando-me das cousas, consigo vêr o mundo exterior quando attento nelle com uma objectividade perfeita. Como nada interessa ou leva a ter razão para altera-lo, não o altero.

E assim consigo (...)

Teresa Sobral Cunha

Richard Zenith