Receção Crítica - Usa Jacinto do Prado Coelho(36)

Disse Amiel que uma paisagem é um estado de alma


Disse Amiel que uma paisagem é um estado de alma, mas a phrase é uma felicidade frouxa de sonhador debil. Desde que a paisagem é paisagem, deixa de ser um estado da alma. Objectivar é crear, e ninguem diz que um poema feito é um estado de estar pensando em fazêl-o. Ver é talvez sonhar, mas se lhe chamamos ver em vez de lhe chamarmos sonhar, é que distinguimos sonhar de ver.

De resto, de que servem estas especulações de psychologia verbal? Independentemente de mim, cresce herva, chove na herva que cresce, e o sol doira a extensão da herva que cresceu ou vae crescer; erguem-se os montes de muito antigamente, e o vento passa com o mesmo modo com que Homero, ainda que não existisse, o ouviu. Mais certa era dizer que um estado da alma é uma paisagem; haveria na phrase a vantagem de não conter a mentira de uma theoria, mas tamsòmente a verdade de uma metaphora.

Estas palavras casuaes foram-me dictadas pela grande extensão da cidade, vista á luz universal do sol, desde o alto de S. Pedro de Alcantara. Cada vez que assim contemplo uma extensão larga, e me abandono do metro e setenta de altura, e sessenta e um kilos de peso, em que physicamente consisto, tenho um sorriso grandemente metaphysico para os que sonham que o sonho é sonho, e amo a verdade do exterior absoluto com uma virtude nobre do entendimento.

O Tejo ao fundo é um lago azul, e os montes da Outra Banda são de uma Suissa achatada. Sahe um navio pequeno — vapor de carga preto — dos lados do Poço do Bispo para a barra que não vejo. Que os Deuses todos me conservem, até á hora em que cesse este meu aspecto de mim, a noção clara e solar da realidade externa, o instincto da minha inimportancia, o comforto de ser pequeno e de poder pensar em ser feliz.