A MORAL DA FORÇA


A MORAL DA FORÇA

Até o atractivo que, em momentos de decadência e para gente doente, o organismo tem, não lhe vem, como muitos precipitadamente julgam, de ser organismo e maldade. É de sua audácia como mal; de seu sangue-frio como prática e atitude; e do seu carácter de desprezo pela opinião alheia, de força portanto, que o organismo é atraente.


Título: A MORAL DA FORÇA
Heterónimo: Vicente Guedes
Número: 221
Página: 200 - 201
Nota: [15(4)-7, ms.];
Nota: Apenas Teresa Sobral Cunha inclui este texto no corpus do "Livro do Desassossego". Texto retirado do corpus na edição de 2013.
Testemunhos

Edições dos Peritos


Edições Virtuais