Edição do Arquivo LdoD - Usa (BNP/E3, 15B-76r)

O homem busca o superfluo, o anormal


A Lucta pelo superfluo.

O homem busca o superfluo, o
anormal.

Bebe, fuma busca o goso d'um modo isolado, e esgotta-se n'isso — isto é, busca o
anormal.

O animal só tem propriamente
um prazer nitidamente procurado
como prazer — é o prazer sexual —
a cópula. Os outros actos — comêr, etc. —
são — e tambem aquelle acto talvez
assim se possa considerar — satis-
facções d'um instincto; são pois
antes tentativas de fugir a um
mal ou a um desejo importuno —
a fome, o cio — livrando-se d'elle
satisfazendo-o. [Gato ao sol busca o prazer —
sim, mas este acto não lhe é necessario.]
é um superfluo.

Só o homem busca o prazer, pro-
priamente.

A 1ª forma do prazer — antes, a
forma normal do prazer, é nega-
tiva.

Testemunhos

Edições dos Peritos